quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Reunião de Planejamento Pedagógico do 2º Semestre de 2019


No dia 06 de agosto, foi realizada a reunião de planejamento pedagógico dos docentes da FARO, visando à discussão dos planos de ensino/aprendizagem do 2º. Semestre 2019, com ênfase no estímulo, cada vez mais acentuado, ao estudante, para torná-lo o principal protagonista de sua aprendizagem.
O Diretor Geral Dr. Jorge Pasin abriu o evento, apresentando o seu   projeto pedagógico para as disciplinas que lecionará nesse semestre, nos cursos de engenharia química, ambiental, civil e no de Direito. O plano, em consonância com a proposta pedagógica que a FARO vem trabalhando, incessantemente, nos últimos anos, é de realizar a maioria das aulas de forma essencialmente prática, desenvolvendo pequenos projetos, a cada dia de aula, abordando temas relacionados ao gerenciamento de resíduos sólidos e líquidos, reúso de água e reciclagem / logística reversa.
Os programas serão desenvolvidos, com o apoio e uso de várias novas instalações construídas para esse fim, entre as quais, Horta Orgânica, Central de Resíduos Sólidos, Central de Reciclagem e a Central Experimental de Reúso de Água.
Nesses novos laboratórios, os estudantes terão a oportunidade de praticar o manuseio e compostagem de resíduos sólidos orgânicos e vegetais, conhecer e praticar utilizando as técnicas de tratamento, acondicionamento para disposição final, operação de sistema de coleta e separação de material reciclável, técnicas de reúso de água, entre outras. Várias visitas técnicas, já agendadas com empresas, servirão como reforço e confirmação do desenvolvimento prático desses conteúdos.
Para as disciplinas com mais conteúdo teórico, Economia e Teoria Geral da Empresa, fóruns e painéis de debates entre os alunos, sobre temas preestabelecidos, serão continuamente realizados.
Desta forma, aprenderão fazendo, a partir de pesquisas realizadas previamente por eles próprios, de acordo com a proposta de Sala Invertida da FARO.
O encontro contou ainda, com a participação da psicopedagoga Maria Eunice Rodrigues que proferiu a palestra “A verdadeira história da menina espantalho” que de forma motivacional levou o grupo de professores a uma reflexão sobre a forma de estimular os estudantes no processo do ensino, como expressou a pedagoga, “espantar o modo bege”, sendo um educador proativo, compromissado, engajado e alto astral.
Em seguida, os docentes apresentaram e discutiram as formas, as propostas de aulas e atividades que poderiam estimular os alunos, sendo destacada a exposição do professor Francisco Freitas que fez um simulado de sua aula, para os docentes, utilizando o aplicativo Kahoot.
Esse encontro, como os demais já realizados, foi muito produtivo. Criou condições para o conhecimento e discussão de formas de conduzir a relação ensino / aprendizado, em que os professores não se comportaram como ouvintes, mas puderam explicar  suas opiniões e propostas, visando sempre a buscar meios para que as aulas se tornem mais atrativas e estimulantes aos alunos, processo que a FARO estabeleceu como sua principal meta de inovação acadêmica.



quinta-feira, 27 de junho de 2019

Curso de Direito da Faro encerra o semestre com “chave de ouro” - isso é ensinar praticando.


Uma noite de superação, surpresas e sonhos! Assim pode ser resumido o Júri simulado, realizado pelos alunos do curso de Direito da FARO.
Representando as funções de advogados, promotores de justiça, juiz, oficial de justiça, segurança, réus e jurados, os alunos  mostraram o resultado da dedicação, ao mesmo tempo em que experimentavam a sensação de atuar em uma sessão do Tribunal do Júri.
A organização e a preparação prévias da turma foram essenciais para que o Júri fosse um sucesso. O projeto englobou as disciplinas de Português Jurídico e Introdução ao Estudo do Direito, que trabalharam previamente com os alunos a expressão oral e as bases jurídicas para o caso escolhido.

Ainda como preparo, os alunos tiveram uma aula especial sobre o funcionamento do Tribunal do Júri, com um professor convidado, advogado com experiência em Júris reais, Prof. Dr. Mário Augusto.

Contando com um espaço disponível, o Salão do Júri, a FARO ofereceu um ambiente propício e com estrutura igual a de uma sessão real.
A vestimenta tradicional, a beca, colaborou para que o clima da sessão ficasse ainda mais real.

Porém, quem brilhou foram os alunos! Com desempenhos surpreendentes, demonstraram que se prepararam para os debates entre acusação e defesa. Após ouvirem as duas teses, os jurados realizaram a votação em sigilo, exatamente como acontece no Poder Judiciário.
A expectativa de todos era pela sentença, que foi de absolvição dos quatro réus acusados! A defesa comemorou como se fosse de verdade!

Renatta Vitória, aluna de Direito que atuou como juíza, disse que se sentiu antecipando seu sonho. O que a animou a buscar o futuro na carreia da magistratura.

Com projetos desse modo, a FARO proporciona qualidade no ensino e oportunidade, para que os alunos aprimorem competências e habilidades.






sábado, 16 de março de 2019

Aula inaugural Direito FARO 2019

O Salão do Júri da Faculdade de Roseira – FARO esteve repleto de alunos do curso de Direito, para a aula inaugural do ano letivo de 2019, proferida pelo Dr. Carlos Schelini, promotor de justiça, membro do Ministério Público do Estado de São Paulo. Dr. Carlos destacou a prática da leitura em suas palavras: “Se gosta de ler, pratique e amplie. Leia os livros clássicos, as narrativas que marcaram a história da humanidade. Leia muito e aprenda com os grandes escritores das obras clássicas, a leitura é fundamental. Ela lhe permitirá escrever e falar bem. A escrita é um dos seus principais instrumentos de trabalho”. Continuando, também incentivou os acadêmicos a conhecerem os ambientes de trabalho do profissional do Direito, os escritórios, gabinetes e fóruns, para o contato com o cotidiano da profissão que almejam. Conhecedor do Ministério Público, Dr. Carlos Schelini detalhou a a atuação de suma importância da instituição, tão atuante e bem-sucedida no Brasil. Ao final, os alunos demonstraram muito interesse nos ensinamentos do palestrante e fizeram diversas perguntas, sobre os estudos para concurso público, a prática forense, as audiências e sessões do Tribunal do Júri, a relação entre o Ministério Público, advogados e juízes. A professora Paládia Romeiro, que planejou essa aula inaugural, encerrou a solenidade, agradecendo a presença do palestrante, cujo brilhantismo foi demonstrado pelos calorosos aplausos da plateia, reforçando a receptividade e satisfação dos alunos por terem participado do evento.


Turma inicial do Curso de Direito da FARO

No dia 11 de fevereiro, os ingressantes da turma inicial do Curso de Direito da FARO foram acolhidos em seu primeiro dia de aula.
O diretor geral, Prof. Dr. Jorge Pasin de Oliveira, os recepcionou e lhes deu as boas-vindas, destacando o espírito de comprometimento da Instituição com a qualidade no ensino superior, o que será muito bem trabalhado com esse o novo curso.
A diretora acadêmica, Profa. Dr. Neia Castro, expôs “como é a vida acadêmica no ambiente FARO”, bem como sua história, sua estrutura organizacional, regulamento e normas gerais. Também demonstrou sua satisfação em receber os alunos, destacando que ,“os ingressantes do curso de Direito serão protagonistas de uma nova fase bastante promissora da FARO, recepcionados com entusiasmo pelo seu corpo administrativo e docente. Quem passa pela FARO sabe que nosso trabalho é feito com seriedade, disciplina, responsabilidade e qualidade".
A turma visitou o Campus, sob a orientação e acompanhamento da professora Msc. Paládia Romeiro. Foram apresentados todos os prédios administrativos, de sala de aulas, laboratórios, Salão do Júri, Sala de Audiência Simulada, Biblioteca e o futuro Núcleo de Prática Jurídica – NPJ, entre outros locais percorridos.
A professora Paládia Romeiro deu explicações sobre o curso de Direito, que está sob sua coordenação e destacou: “é um momento de celebração e de trabalharmos para o futuro. Este curso nasceu de um projeto sério, desenvolvido por uma equipe de qualidade".
Agradeceu aos alunos por acreditarem na proposta, esclarecendo que foi aprovada, pelo MEC, com excelente nota.
A semana de integração terminou, na sexta-feira, dia 15 de fevereiro, com a visita à parte histórica da Fazenda Boa Vista, Ecomuseu, Senzala, Casarão e com uma aula no inovador Laboratório de Livre Pensamento, localizado no interior dessa tradicional fazenda.

Metodologias de Aprendizado Ativo

FARO segue a estratégia de inovação acadêmica adotada, aprofundando a aplicação das Metodologias de Aprendizado Ativo Acreditar na sua capacidade é ter percorrido a metade do caminho para o sucesso. E o melhor para convencer alguém a acreditar em sua capacidade é motivá-lo. É com esse foco que são pensadas as aulas, em formato de “jogos”, como a que foi realizada no dia 28 de fevereiro, pelo professor Anderson Elias Furtado, na disciplina de Ensaios e Metalurgia Mecânica, com a turma do 7º período de Engenharia Mecânica da FARO. Na aula, os alunos foram desafiados com questões conceituais e práticas e competiram, em grupos, com o objetivo de responder, corretamente, o mais rápido possível, critério pelo qual foram avaliados. Após cada exercício, foi realizada uma discussão sobre as respostas, para que os alunos pudessem refletir efetivamente sobre os conceitos envolvidos. Também foi proposta uma autoavaliação, a fim de que, além de desenvolver os conceitos técnicos da disciplina, exercitassem suas habilidades de negociação, argumentação e empatia. Em geral, e nesse caso não foi diferente, os alunos se motivam muito com esse tipo de aula e tendem a se preparar melhor, antecipadamente, para os próximos encontros, além de aguardarem, ansiosamente, por mais estratégias nesse formato. “Motivação e engajamento, esses talvez sejam os maiores méritos das metodologias ativas de aprendizado”, afirma o Prof. Anderson. 



Engenheiro Ambiental e Sanitarista da FARO em atividade de campo.

Os alunos da Engenharia Ambiental 2016, da FARO, realizaram, no dia 08 de dezembro, uma visita técnica ao Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Cunha, coordenada pela professora Néia Castro, incluída no conteúdo da disciplina de Ecologia Geral. O grupo foi recebido, por monitores ambientais da Unidade de Conservação, com uma apresentação do Parque, relatando seus Objetivos, Programas e Pesquisas Científicas. No roteiro estava incluso o “Simulador de Chuvas”, aparelho doado pelo Projeto JICA que demonstra a importância da vegetação nativa para o abastecimento de água dos mananciais, em comparação a uma área sem vegetação. Visitaram, também, os lisímetros estudar a evapotranspiração das plantas, no caso, da floresta nativa, floresta de eucalipto, floresta de pinus e gramínea e, desta forma, verificar a contribuição de cada tipo de vegetação, em relação ao consumo e infiltração da água no solo. Os alunos percorreram a “Trilha do Paraibuna”, onde visualizaram o processo de sucessão ecológica de uma vegetação e sua resiliência. Essa foi mais uma prática, incorporada à visão da FARO de que ensinar é, principalmente, praticar.

Visita técnica da FARO à Sabesp de Pindamonhangaba

Conhecer um possível futuro ambiente de trabalho, as atribuições operacionais e os processos utilizados, tornam as atividades acadêmicas muito mais motivadoras e estimulantes. Nessa linha, os professores da FARO procuram sempre realizar visitas técnicas com os alunos em locais que apresentam essas características. No último 15 de setembro, as turmas dos 5º. anos de Engenharia Química e de Engenharia Ambiental de Sanitária visitaram as unidades de tratamento de água e a de tratamento de efluentes da SABESP de Pindamonhangaba, acompanhados pelo professor Jorge Pasin de Oliveira. Durante a visita, conheceram toda a instalação da empresa que trata água e esgoto do município, utilizando moderna, eficiente e segura tecnologia de tratamento. A maior parte do esgoto captado na cidade é bombeado através de elevatórias até essa estação de tratamento que, após tratamento adequado devolve a água para afluente do Rio Paraíba do Sul. O tratamento de água é feito para toda a cidade de Pindamonhangaba, dentro dos padrões estabelecidos pela legislação vigente. Os alunos puderam, dessa forma, reforçar amplamente os conceitos discutidos na disciplina de tratamento de água, de projeto de estação de tratamento água e na de gerenciamento de resíduos líquidos.